LOGO 2 BLOG







Prisão de Prisco: comandante da PM isenta estado de culpa e descarta nova greve

O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Alfredo Castro, isentou o governo do estado de qualquer culpa na prisão do líder do movimento grevista da categoria, o vereador de Salvador Marco Prisco (PSDB), e minimizou a possibilidade de uma nova paralisação dos policiais militares.

“A prisão de Marco Prisco foi um pedido do Ministério Público Federal (MPF) por causa da participação dele na greve de 2012. E o governo do estado não tem nenhuma interferência numa determinação federal. Temos um compromisso com toda a tropa no sentido de trazer tranquilidade para a nossa população e cumprir o que foi acordado. Agora é um momento jurídico e não um momento de trazer nenhuma contestação e que não vai voltar à greve”, afirmou.

Coronel Castro disse que tem o apoio da Polícia Militar para que a categoria, descontente com a prisão de um dos seus maiores líderes, volte a cruzar os braços.

“Acredito nos meus policiais. Eles querem trazer tranquilidade para a nossa população e não vejo motivo de retrocesso. Teremos o apoio do Exército e da PM para reestabelecer a tranquilidade que já foi afetada nos dias de greve”, concluiu coronel Alfredo Castro.

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários