LOGO 2 BLOG







Homem entra na Justiça para conseguir se casar com "filho adotivo"

Os americanos Nino Esposito e Roland Bosee, moradores da Pensilvânia, lutam na justiça para conseguirem se casar. Nino, 78 anos, e Rolando, 68, estão juntos desde 1970, quando se conheceram.
No entanto, não se trata apenas de um casamento entre duas pessoas do mesmo sexo. O que complica a situação dos dois é que Esposito adotou Bosee em 2012 como alternativa para conseguirem ficar juntos "oficialmente".
De acordo com informações do Pittsburg Post Gazette, a prática de "adotar" o companheiro se tornou comum entre casais homossexuais americanos.
Apesar dos mais de 40 anos de relacionamento, os dois não acreditavam que um dia o país iria legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e, por isso, optaram por uma relação de "pai e filho".

"Nós nunca pensamos em nossas vidas, ou em 20 vidas, que o casamento entre pessoas do mesmo sexo seria real", afirmou Roland.

Com a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, no dia 26 de julho de 2015, os dois tentam legalizar a situação. Apesar do juiz Lawrence J. O'Toole, que está sob o comando do caso, dizer que se sensibilizou com a situação de Nino e Roland, ele declarou que não tem nada o que possa fazer, já que se trata de "pai e filho".
Já a professora de direito Nancy Polikoff ressalta que muitos tribunais americanos estão concordando em desfazer esse tipo de adoção. (Correio)

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários