LOGO 2 BLOG







Confiante para luta contra Justin Tafa, Carlos Boi diz: 'Acredito que sou mais completo'

Foto: Reprodução / Instagram @cfcabralboi


O baiano Carlos Felipe “Boi” irá disputar seu terceiro duelo pelo UFC neste sábado (16) e está confiante sobre seu potencial. O peso-pesado vai subir ao octógono da Ilha da Luta, em Abu Dhabi, para enfrentar Justin Tafa e contou sobre o que espera do duelo, além da sua preparação. Aniversariante na última semana, o lutador disse que o presente virá neste sábado. 

 

“Ele é um bom lutador, duro, um cara que tem poder de nocaute muito grande, mas acredito que sou mais completo do que ele, tenho estilo de luta mais dinâmico, posso chutar, derrubar, se ele me botar no chão, o que duvido muito que vá acontecer, sei que consigo me virar. Tenho um arsenal de golpes muito maior que ele, mais agilidade. Ele tem poder de nocaute, mas depende de um ou dois golpes. É um jogo fácil de mapear”, declarou Carlos “Boi” em entrevista ao Combate.

 

O baiano ainda comparou a luta contra Tafa com as outras duas que já teve pelo UFC, contra Sergey Spivak, em que o brasileiro perdeu na sua estreia, e contra Yorgan de Castro, ocasião em que venceu por unanimidade. Segundo ele, esta pode ser uma luta mais fácil que as duas primeiras.

 

“Yorgan é um cara que tem muitos chutes, boas mãos também, adversário completo na parte de trocação. Spivak também é muito completo, não estou desmerecendo meu adversário, sempre gosto de pensar que é o mais duro que já enfrentei, mas analisando tecnicamente é o adversário que tem menos arsenal, menos recursos na luta”, explicou Carlos “Boi”.

 

Sobre a preparação para a luta, na semana em que completou 26 anos, o baiano diz estar apto para levar a luta até o terceiro round. “Priorizei muito o cardio, a preparação física. Sempre priorizei. Muita gente fala que meu condicionamento é ruim, mas se você parar pra ver, em todas as minhas lutas desde o começo da carreira, eu posso estar morto no terceiro round, mas meu adversário está muito pior que eu. Sempre foi assim, sempre será. Mas claro que posso melhorar muito. Cheguei um pouco mais magro pra luta. Não vou dizer de peso porque é praticamente o mesmo peso, mas de aspecto físico mesmo. Estou mais seco, mais ágil”, contou. 

 

“Com certeza será um lutão, pode anotar aí, vocês sabem que vou pra frente o tempo todo e acho que ele não vai aguentar meu ritmo, como o Yorgan aguentou. O Yorgan aguentou bem, apesar de não ter feito nada no terceiro round. Justin Tafa com certeza não aguenta, vou no ritmo maior ainda”, completou o lutador baiano.

 

Confira o card completo do UFC que integra a luta de Carlos “Boi”: 

 

UFC Holloway x Kattar

16 de janeiro de 2021, na Ilha da Luta (Abu Dhabi)

 

Card principal (17h, horário de Brasília):

Peso-pena: Max Holloway x Calvin Kattar

Peso-meio-médio: Carlos Condit x Matt Brown

Peso-meio-médio: Santiago Ponzinibbio x Li Jingliang

Peso-médio: Joaquin Buckley x Alessio Di Chirico

Peso-médio: Punahele Soriano x Dusko Todorovic

 

Card preliminar (14h, horário de Brasília):

Peso-médio: Phil Hawes x Nassourdine Imavov

Peso-galo: Wu Yanan x Joselyne Edwards

Peso-pesado: Carlos Boi x Justin Tafa

Peso-meio-médio: David Zawada x Ramazan Emeev

Peso-galo: Sarah Moras x Vanessa Melo

Peso-pena: Jacob Kilburn x Austin Lingo

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários