LOGO 2 BLOG






Cachorrinhas dão abraço de despedida horas antes de serem sacrificadas

Por: Reprodução/Redes sociais 

Por causa da dificuldade de encontrarem novos lares para cachorros e gatos abandonados, nos Estados Unidos, é comum a existência de abrigos para animais que utilizam a eutanásia. Mas ainda há instituições que são contra a medida, e resgata esses cachorros para encontrar tutores dispostos a salvar as vidas dos pets.

E, justamente por serem contra esse método, uma ONG chamada Angels Among Us, que faz o trabalho de conseguir uma casa para os animais e evitar que sejam mortos, mudaram a vida de Kala e Keira, duas cadelinhas que estavam prestes a serem sacrificadas por um desses abrigos. A ONG compartilhou no Facebook uma foto de Kara e Keira se abraçando, como se estivessem se despedindo.

“Eu sou Kala. Esta é Keira. Estamos tão assustadas aqui dentro. As pessoas que trabalham nos abrigos veem como estamos assustadas, mas acabaram de dizer um ao outro que hoje é o nosso último dia. Temos que conseguir alguém para nos resgatar ou seremos ‘os próximos’. Keira não é um ‘boxer’ de verdade, apenas um mix de raças. Ela é tão corajosa e me diz que vai ficar tudo bem, não importa o que aconteça. Ela me diz para ser corajosa também, mas eu não sei se consigo ser. Você pode ver nossos rostos. Keira sabe o que vai acontecer. Você pode ver isso em seus olhos. Ela está se fazendo parecer corajosa com certeza, mas eu posso sentir seu coração batendo rápido enquanto estou me agarrando a ela. Se ninguém nos salvar, alguém a levará para longe de mim. Eu a verei enquanto ela desce o corredor. Ela não vai voltar e eu vou chorar. Eles virão me buscar a seguir e eu não serei tão corajosa. Nós nos reconfortamos uma à outra enquanto estivemos aqui. Ela me deu esperança quando eu não tinha nenhuma. Agora acabou. A menos que…”, dizia a legenda da foto.

Após alguns minutos, o simples abraço com uma forte motivação entre os cães salvou suas vidas. Kala e Keira foram adotadas juntas.

Comente com o Facebook:

Postar um comentário

0 Comentários